SIVERT MANNSVERK

Costuma dizer-se que 71% da superfície da Terra é coberta por água e o resto por N’Golo Kanté, mas à escala norueguesa o mesmo podia ser dito por Sivert Mannsverk. O médio do Molde é um monstro na ocupação de espaços e a sua omnipresença impressiona. Por Molde a história parece repetir-se e poucos anos após a saída de Fredrik Aursnes para Roterdão, por fim o espaço deixado vago pelo agora médio do Benfica foi preenchido. Não surpreende, portanto, que seja Mannsverk aquele em que o Feyenoord parece acreditar para substituir… Aursnes. Dotado de uma estampa física impressionante aliada a uma qualidade técnica acima da média, Mannsverk é um oito de ligação quase imparável quando embala.

Qual espécime sobredotado, Sivert Mannsverk alia genética e qualidade técnica como poucos e aos 20 anos, tal como Haaland, Ajer, Berge ou Thorstvedt, é o verdadeiro poster boy da nova vaga do futebolista norueguês. Poderoso fisicamente, como sempre, mas dotado de uma qualidade técnica como não se vira até então por aqueles lados. Mannsverk tem por isso características especiais e quando falamos no restrito lote de jogadores que parece preparado para o salto imediato para outros patamares competitivos o jovem médio ex-Sogndal tem de entrar na discussão. Fundamental na temporada de sucesso do Molde em 2022, é já peça central na equipa de Erling Moe e desde a sua chegada ao Aker Stadion em agosto de 2021 leva mais de 60 jogos pelo clube.

Ideal para um meio-campo a dois tal a complexidade dos seus atributos, Mannsverk é um número oito completo que equilibra qualidade defensiva e capacidade ofensiva principalmente ao nível da condução de bola, verticalidade e passe longo. É um jogador de processos simples, que acelera o jogo e é extremamente eficaz em todas as suas ações. Apesar dos 20 anos, deixou o Sogndal já como capitão saltando à vista a maturidade e perfil de liderança, e as comparações com Steven Gerrard tornam-se inevitáveis. Mesmo sem ser um criativo, Mannsverk é um jogador especial e parece ser uma questão de tempo até chegar a uma equipa de outra dimensão. O salto direto para uma das grandes ligas é bem possível, senão provável.

, , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *