SEBASTIAN NANASI

Se há jogadores encantadores, Sebastian Nanasi é um deles. Há algo de especial em médios ofensivos diminutos, de cabelo comprido e fita na cabeça que vai além da imagem. É aparência de craque e Nanasi comprova-o em campo. Aos 20 anos e depois de um empréstimo altamente bem sucedido ao Kalmar na segunda metade da temporada (que teve tanto de aprazível como de questionável), o jovem formado entre Kristianstad e Malmö entra em 2023 como uma das possíveis figuras da Allsvenskan. Afinal, com Henrik Rydström ao comando da equipa sueca, Nanasi tem tudo para ganhar estatuto de estrela no antigo bicampeão sueco já que foi com ele que atingiu níveis muito altos em Kalmar durante a segunda metade da época 2022.

Inexplicavelmente sem espaço num péssimo Malmö em 2022 e claramente incompatibilizado com Milos Milojevic que não percebeu o talento que tinha em mãos, Nanasi rumou a Kalmar em novembro e em boa hora o fez. O jovem médio ofensivo sueco tornou-se numa das figuras da segunda metade da época 2022 e em quinze rondas ao serviço do emblema vermelho e branco rubricou cinco assistências e apontou cinco golos culminando a sua passagem pelo clube com uma exibição extraordinária na última jornada frente ao GIF Sundsvall. Para Nanasi não era uma questão de talento. Nunca foi. Era, sim, uma questão de tempo até que alguém o desbloqueasse e em Rydström teve o mentor perfeito.

Internacional jovem sueco de forma intermitente – tem também ascendência húngara e não fecha a porta à seleção magiar no futuro -, Nanasi conta já duas internacionalizações pela equipa principal do seu país aproveitando da melhor forma a Baltic Cup para se colocar no radar da seleção sueca. Altamente criativo, evoluído tecnicamente e com uma capacidade invulgar para o golo, Nanasi tem os ingredientes certos para se tornar num dos principais criadores de oportunidades de golo na Allsvenskan 2023 e como, aliás, já foi mostrando ser capaz em 2022. Polivalente, pode fazer todas as posições do meio campo ofensivo mas é sobre a esquerda, explorando o corredor central, que mais desequilibra. Sem ser particularmente explosivo é forte em condução e bate adversários em drible com facilidade. Há vida para lá de Emil Forsberg e dele, Nanasi, parece ser o herdeiro natural.

, , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *