VICTOR ERIKSSON

Por Värnamo o sonho continua. Com a manutenção conseguida com estilo por parte da equipa de Kim Hellberg o pequeno clube do sul da Suécia escreveu mais um capítulo de uma das maiores histórias de superação e competência desportivas da história recente no futebol daquele país. Em três anos o IFK Värnamo ascendeu da terceira divisão à Allsvenskan, sempre como campeão, e por lá se irá manter em 2023 após o brilhante 10º lugar conseguido em 2022 estabelecendo-se como uma das equipas mais corajosas da competição. Omnipresentes em todos estes feitos estão ainda alguns jogadores. Victor Eriksson é um deles.

Aos 22 anos, Eriksson leva já quase uma centena de jogos ao serviço do IFK Värnamo e, mais do que isso, é desde que chegou à equipa principal do clube um dos seus esteios centrais. Com o Värnamo venceu a Ettan Södra em 2020 e a Superettan em 2021, acabando por ser uma das figuras da Allsvenskan passada tendo estado para muitos entre os melhores jogadores da competição. As prestações de Eriksson na Allsvenskan 2022 não passaram sequer ao lado do selecionador Janne Andersson e apesar de não ter qualquer histórico passado nas seleções jovens da Suécia foi um dos nomes convocados para a Baltic Cup tendo-se estreado pela seleção principal do seu país frente à Finlândia.

Central de perfil moderno, mas particularmente sólido a defender, a ascensão de Victor Eriksson não podia vir em melhor altura para a Suécia. Perante as dúvidas em torno da posição ao longo dos últimos anos, de uma assentada, em poucos meses, nomes como Eriksson, Ousou, Hien, Ekdal e Bångsbo afirmaram-se ao ponto de, hoje, o futuro da posição ao nível da seleção poder ser encarado com otimismo. Mesmo sem o potencial ofensivo dos restantes, pode muito bem ser o parceiro ideal para estes. Desengane-se, porém, quem imaginar que Eriksson não oferece soluções ofensivas. O jovem defesa central do Värnamo é particularmente forte a defender, mas está longe de se sentir desconfortável com a bola nos pés e é um perigo no ataque às bolas paradas ofensivas.

Victor Eriksson é um titã. Oferece soluções em posse não complicando, mas é do ponto de vista defensivo que sobressai e se torna diferencial. É praticamente intransponível no corpo a corpo e pelo ar é tudo dele. Poderoso fisicamente e suficientemente rápido para não comprometer perante adversários mais velozes ou ágeis, Eriksson tem todos os atributos para poder vir a ser um central de referência no seu país e o parceiro ideal para um colega de cariz mais ofensivo. Diz-se que o futuro só a Deus pertence, mas pouco surpreenderá se virmos, no futuro, Eriksson e Hjalmar Ekdal ou Johan Bångsbo, lado a lado, com as cores da bandeira sueca vestidas.

, , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *