GUDMUNDUR NÖKKVASON

Numa altura em que grande parte dos maiores talentos islandeses não se chega a dar a conhecer no seu próprio país e é no futebol vizinho que acabam por se evidenciar (vide Isák Bergmann Jóhannesson, Hákon Haraldsson, Andri Baldursson, entre outros), nomes como Gudmundur Baldvin Nökkvason são uma agradável exceção. Na verdade, o jovem médio de 19 anos faz parte de uma geração dourada do Stjarnan que, apesar dos resultados nem sempre positivos neste início de temporada, tem muito para apreciar. Ao lado de nomes como Örvar Logi Örvarsson, Adolf Dadi Birgisson, Eggert Aron Gudmundsson, Ísak Andri Sigurgeirsson ou Kjartan Már Kjartansson, Gudmundur Baldvin Nökkvason forma um dos grupos mais jovens e talentosos da Besta deild e a curiosidade para perceber até onde pode chegar qualquer um deles é grande.

Canhoto, alto, elegante, Nökkvason tem uma classe distintiva, um toque de bola diferenciador no seu contexto e uma visão de jogo muito acima da média.

Internacional Sub-19 pela Islândia e membro da seleção que irá participar no europeu da categoria, Gudmundur Baldvin Nökkvason é um talento pouco habitual na liga do seu próprio país e espanta que, aos 19 anos, ainda por lá se mantenha sem que tenha sido “pescado” por nomes mais sonantes do futebol escandinavo. Surgido na equipa principal do Stjarnan já em 2021, foi na segunda metade da temporada passada que começou a ganhar o seu espaço no onze titular do clube dos arredores de Reykjavik e, hoje, é uma das suas figuras centrais. Instrumental no miolo do terreno e peça fundamental para o intricado jogo associativo do clube islandês, tudo começa e passa pelos pés de Nökkvason. Em apenas nove rondas disputadas, o jovem médio já igualou o registo goleador de toda a temporada passada, números que impressionam num homem cuja função é de pensar e organizar o jogo da sua equipa.

Nökkvason, porém, não é um típico pivot de construção. O seu raio de ação está longe de se limitar à primeira fase de construção ou a sua função de ser de mero e puro distribuidor. Num híbrido entre seis e oito, Nökkvason enche o campo e alia uma forte capacidade de construção a uma grande facilidade para se desdobrar no terreno. O jovem médio islandês tem capacidade para progredir no terreno e surgir em zonas mais avançadas, explicando a sua capacidade para impactar no último terço. Canhoto, alto, elegante, Nökkvason tem uma classe distintiva, um toque de bola diferenciador no seu contexto e uma visão de jogo muito acima da média.

A complexidade de Nökkvason impressiona. Apesar de ser um criativo, um pensador, um organizador, e um distribuidor exímio, o jovem médio islandês acrescenta a essa capacidade ofensiva uma solidez e eficácia defensiva assinaláveis. Nökkvason é tanto um dos jogadores da liga islandesa que mais se destaca no passe mais criativo como é um dos médios mais eficazes nos duelos defensivos que disputa. Aos 19 anos, é um médio particularmente completo e a dúvida agora é perceber como se irá comportar num patamar competitivo superior, começando já pelo Europeu Sub-19, em Malta. Já falta pouco.

, , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *